Control Quality

Facebook

Doação de sangue voluntária aumenta no mundo, segundo OMS

Categorias:


O número de países em que as doações voluntárias de sangue abastecem completamente os bancos de sangue aumentou em mais de 50% entre 2002 e 2008. Os dados foram liberados nesta terça-feira pela Organização Mundial de Saúde (OMS), durante celebração do Dia Mundial do Doador de Sangue.
A data é comemorada anualmente para reforçar a importância da contribuição voluntária de doadores de sangue. O slogan deste ano, “Mais sangue, mais vida” procura encorajar um número maior de pessoas a doar sangue em todo o mundo. Dados do Ministério da Saúde indicam que 1,9% dos brasileiros doa sangue regularmente — o parâmetro da OMS está definido entre 1% e 3%.
De acordo com Neelam Dhingra, coordenadora da pasta Sangue e Segurança na Transfusão da OMS, o objetivo da organização é conseguir que todo o fornecimento de sangue no mundo venha de doadores voluntários até 2020. “Há nove anos, 39 países obtinham seu fornecimento de sangue de doadores voluntários. Em 2008, esse número subiu para 62. Nós esperamos que o dia de hoje encoraje mais pessoas a doarem”, diz Neelam.
Pelo mundo — Em 70 países, a doação voluntária subiu em mais de 10% entre 2007 e 2008. A Índia registrou os maiores aumentos: de 3,6 milhões de doadores para 4,6 milhões. Outros países, segundo a OMS, que registraram aumentos consideráveis nas doações foram: Afeganistão, Argentina, Colômbia, Costa Rica, Itália, Japão, Argélia, Filipinas, Rússia, Sri Lanka, Estados Unidos e Vietnã.
De acordo com a OMS, 100 países dispuseram dados mais específicos sobre os doadores, revelando que 70% dos doadores eram homens. Em regiões ricas, a maior parte dos doadores tende a ter mais de 44 anos, com doações de jovens até 25 anos representando apenas 27% do total. Já nos países pobres ou em desenvolvimento, 45% das doações são feitas por jovens de até 25 anos. "Uma razão para a existência de mais doadores jovens em países de baixa renda é porque a população total nesses lugares tende a ser mais jovem", diz Dhingra.
Doação 
Para doar sangue é preciso ter entre 18 e 65 anos, pesar mais de 50 quilos e comparecer a um Hemocentro com documento com foto e válido em todo território nacional. Segundo recomendações do Ministério da Saúde, é melhor que o doador não esteja em jejum, tenha dormido pelo menos seis horas e não tenha ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação.
Não podem doar sangue pessoas que tiveram diagnóstico de hepatite após os 10 anos de idade; mulheres grávidas ou amamentando; pessoas expostas a doenças transmissíveis pelo sangue como aids, hepatite, sífilis e doença de chagas; usuários de drogas; e pessoas que tiveram relacionamento sexual com parceiro desconhecido ou eventual sem uso de preservativos.

LEIA TAMBÉM: