Control Quality

Facebook

Baixa ingestão de ômega-3 está associada a risco cardiovascular aumentado em mulheres

Categorias:

Estudos anteriores já indicaram efeito protetor do ômega-3 para doenças cardiovasculares, no entanto as mulheres estão pouco representadas em pesquisas sobre doenças cardiovasculares.

O objetivo do presente estudo foi explorar a associação entre a ingestão de ômega-3 e o risco de doença cardiovascular em uma grande coorte prospectiva de mulheres jovens (idade média no início do estudo de 29,9 anos – intervalo ente 15,7 e 46,9 anos).
Participaram da pesquisa 4.627 mulheres do Danish National Birth Cohort ligadas ao Danish National Patients Registry (Registro Nacional de Pacientes da Dinamarca). Foram obtidas informações sobre eventos de doença cardíaca hipertensiva, cerebrovasculares e isquêmicas usadas para definir uma medida combinada de doenças cardiovasculares. A ingestão de peixes e outras fontes de ômega-3 foi avaliada por um questionário de frequência alimentar e entrevistas por telefone. Durante o seguimento (média de oito anos), 577 eventos de doenças cardiovasculares foram identificados. A ingestão baixa de ômega-3 foi associada a um risco aumentado de doença cardiovascular.
As conclusões, com base em uma grande coorte prospectiva de mulheres relativamente jovens e saudáveis, indicam que pouca ou nenhuma ingestão de peixes e outras fontes de ômega-3 está associada a um risco aumentado para doenças cardiovasculares.
FONTE: HYPERTENSION

LEIA TAMBÉM: