Control Quality

Facebook

Ciclo menstrual pode afetar sintomas de asma

Categorias:

O ciclo menstrual altera a gravidade de sintomas respiratórios, potencialmente agravando condições como a asma, sugere um estudo publicado pelo American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine.
Pesquisadores noruegueses estudaram quase 4.000 mulheres e descobriram que os sintomas respiratórios pioram próximo à ovulação, o que pode colaborar para uma possível adaptação da medicação usada por mulheres asmáticas nesta fase do ciclo menstrual.
Todas as mulheres estudadas tinham ciclos menstruais regulares, com duração de 28 dias ou menos, e nenhuma estava em uso de contraceptivos hormonais. Das pesquisadas, 28,5% eram fumantes e 8% tinham sido diagnosticadas com asma.
A sibilância ficou pior entre o 10° e o 22° dias de cada ciclo, com uma ligeira queda perto do dia da ovulação para a maioria das mulheres.
Falta de ar era pior entre o 7° e o 21° dias de cada ciclo, novamente com uma ligeira queda em torno da ovulação.
O estudo descobriu que não eram apenas mulheres diagnosticadas com asma que apresentaram estessintomas e variações.
A tosse era pior seguindo a ovulação para aquelas com asma, aquelas que estavam acima do peso e para as fumantes.
Durante todo o ciclo menstrual os níveis hormonais sobem e descem e a temperatura do corpo se eleva em torno de ovulação. Os pesquisadores sugerem que essas flutuações podem ter efeitos diretos sobre as vias aéreas e efeitos indiretos sobre a resposta inflamatória à infecção.
Os pesquisadores liderados pelo Dr. Ferenc Macsali, da Haukeland University Hospital, em Bergen, na Noruega, disseram que descobriram que os sintomas respiratórios variam significativamente durante o ciclo menstrual, com grandes mudanças na incidência dos sintomas ao longo do ciclo para todos os sintomas. O ajuste da medicação para asma de acordo com o ciclo menstrual pode potencialmente melhorar a eficácia do tratamento desta doença e reduzir os custos relacionados à asma em mulheres.
A asma pode ser desencadeada por vários fatores e isso varia de pessoa para pessoa. Encorajar pessoas com asma a estarem cientes daquilo que dispara os seus sintomas é fundamental para que elas possam tomar medidas para controlar a sua patologia.
FONTE: American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine

LEIA TAMBÉM: